Textos


Gentil

Gentil ave de asas ligeiras
Que a muito eu não te vejo
Vem pousar no floral do meu céu
Trazer teu trilar na aurora da manhã
Entre lembranças, risos e sonhos
Vê as flores que plantaste
No jardim do bem querer
Cuide bem que floresçam
Eu também zelarei dessa
Instância de amor num arvoredo
De alegria com cheiro de saudade
Antonio de Albuquerque
Enviado por Antonio de Albuquerque em 08/04/2018
Alterado em 30/07/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr