Textos


Foto Google
 
Antonio de Albuquerque
 Momentos
.
Comigo conduzo o tempo
Trazendo de volta a felicidade
Por onde caminhei, refletindo
Voltei pelos mesmos lugares
Doutros momentos que ainda
Cheiram a saudade infinda

Na enseada não escutei o piar
 Da galante sabiá-da-praia
A lembrança dos bons momentos 
É coisa para se guardar no coração
No caminho em mim, do céu
Despencou a saudade
Das reminiscências de sonhos
 Que se foram, mas ainda
Presentes no céu das
Minhas remotas lembranças

No Oasis da solidão entre os
Meus e os teus sonhos vividos
Que findos, construí um mirante
 pensando materializa-los
Mas, no distante pensar encontrei
Somente rosas esmaecidas
Entre espinhos no infindo
 Sacrário da minha mente

Sei que foi assim
 Nada é fortuito, tudo é mistério
Agregado ao eterno tempo
 Senhor absoluto da Natureza
Assim, nasceram novos e alegres
sonhos de amor e ternura
Surgidos nas manhãs risonhas
Douradas que alimentam a vida
Banhando o coração tão suave
Na luz da vida de fecundas lembranças
Tal qual o arco-iris que traz inspiração
Lembrando o pouso da alvíssima garça
 Na margem florida do rio de água serena

Nas tardes douradas de Sol poente
 Que hoje me fazem lembrar
Os mais belos encantos de amor
De sonhos, agora adormecidos
Em ti e em mim


 
Antonio de Albuquerque
Enviado por Antonio de Albuquerque em 08/01/2019
Alterado em 14/01/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr