Textos


Antonio de Albuquerque
 
 
Sacrário

Você presente no sacrário das minhas recordações
Com o sentimento decantando sublimes lembranças
Senti de repente o passado erguer-se diante de mim
Descobrindo você presente, corri para lhe abraçar
Na estrada luminosa encontrei tantos pensamentos!
Quais olhos do amor vindos do céu do meu interior
Querendo lhe falar belas palavras, só me lembrei amor
Perguntei ao meu interior que me revelou, infinito amor
Fecundado no coração fruto da Natureza, não pode acabar
No Universo do meu mundo interior lembrei-me da sua ternura
Regada pela inexcedível força que me faz, sonhar, sorrir amar
Esquecendo o tempo que ficou marcado pela distância
Amanho lembranças de você do tempo que ficou desvelado
Qual o arco-íris que me traz reveladora inspiração
Recôndito lugar de saudade e indeléveis recordações
Que hoje me traz os mais belos encantos do amor
Sorrindo de alegria me fazendo menino sonhador
Tudo passa, só não o amor que se arraigou no coração
Sonhos, aroma, ternura de um tempo de ventura
Tangido pelo suave acalanto que se esparge qual
 As ondas do mar que se desdobram em mansidão
Quanto mais distante fui mais perto de você cheguei
Sentindo o calor do seu corpo perfumado quais sedais

 floridos e a emoção grandiosa de tudo que já senti

Lembranças afetuosas são pensamentos machucando a dor
No floral da vida não falecemos em solidão


INTERAÇÕES

-"QUANTO MAIS DISTANTE FUI MAIS PERTO DE VOCÊ CHEGUEI". -"TUDO PASSA, SÓ NÃO O AMOR QUE SE ARRAIGOU NO CORAÇÃO" - QUERENDO LHE FALAR BELAS PALAVRAS, SÓ ME LEMBREI AMOR". 

Joselita, grato pela linda interação
 
Antonio de Albuquerque
Enviado por Antonio de Albuquerque em 18/02/2020
Alterado em 19/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr