Textos


 
Foto Google

Olhe Bem

 Quem gerou o nosso amor!
Será que a natureza criou
Das belas cores do arco-íris
Da alvura da flor do algodão
Do gorjeio dos passarinhos
Dos encantos do Beija-flor

Do rico sereno da madrugada
Da luz prateando o alvorecer
Dos raios dourados da aurora
Do Sol dourando o amanhecer
Da beleza do vergel ensolarado
Do misterioso verticilo da flor

Ou, da Luz pura das estrelas
Da chuva de prata sobre o mar
De sonhos da saudade imensa
Alegria dos reencontros de ternura
Ou da ventura da vida de amores
Será que pelo Criador foi concebido?

A certeza é que vem doutras eras
De venturosas vivências na Natureza
Qual marés se desnovelando no mar
Quais luminosos caminhos percorridos
Vem dos nossos reencontros infindos

Da chuva de prata da lua sobre a terra
Da imaterialidade dos nossos pensamentos
Mesmo na efemeridade das vivências no Planeta
Somos nós, plácidos passageiros de tempos idos
De maõs entrelaçadas seremos sempre amor

 
Antonio de Albuquerque
Enviado por Antonio de Albuquerque em 13/04/2020
Alterado em 14/04/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr